Sidebar

22
Ter, Jun

Notícias do Sindicato
“Somos Essenciais" é a mensagem do dia de hoje divulgada pela Associação Brasileira de Zootecnistas – ABZ. De acordo com o Presidente do grupo, Marinaldo Divino Ribeiro, a palavra "essencial" foi muito usada neste último ano, devido à pandemia de Covid -19. Assim, foi traçado um paralelo entre o termo e a profissão. "A Zootecnia é, de fato, essencial para a vida das pessoas e esse sentimento precisa estar presente em todos nós, principalmente em momentos como esse em que a profissão vem enfrentando batalhas importantes. Lembrar a nossa essencialidade fortalece o nosso sentimento de união”, declara. 
 
Nós, do Anffa Sindical, entrevistamos mais alguns colegas da área e o resultado você confere abaixo:
 
O AFFA Claudimir Roberto Sanches (à esquerda) ingressou na carreira em 2007. Passando por várias áreas de atuação na Superintendência Federal do DF, hoje atua na Coordenação de Produção Orgânica na Sede do Mapa. Para ele, a Zootecnia é uma profissão intrínseca à realidade do Brasil: "Somos um País de grande vocação agropecuária, um grande produtor e exportador de proteína animal e nesse contexto o Zootecnista é fundamental para o processo de evolução da cadeia como um todo". declarou. 
 
Nesse sentido, Sanches avalia que existem AFFAs trabalhando em várias áreas diferentes, e isso é valoroso, mas ainda há lacunas que podem ser preenchidas. "Nós podemos atuar em diversas outras áreas. É preciso promover abertura para outros campos, de maneira a aproveitar a força de trabalho que hoje em dia é reduzida", pondera.
 
Rogério dos Santos Lopes (à direita) é Formado na UFLA (Lavras/MG) e possui mestrado e doutorado na UFV (Viçosa/MG). Atualmente está lotado na SFA/GO, na Assessoria de Alimentação Animal do 3º SIPOA. 
 
Ele cita que o setor hoje conta com mais de 500 estabelecimentos registrados no 3º SIPOA – no Brasil, são mais de 2000 estabelecimentos – o que demanda muito trabalho, principalmente pelas várias alterações de procedimentos ocorridas nesse último ano. "Essas mudanças sempre geram bastante dúvidas por parte das empresas, o que denota grande procura ao MAPA para as orientações necessárias", afirma.
 
Somado a essa rotina, o trabalho do AFFA zootecnista também envolve a programação e prestação de contas das atividades desenvolvidas, relatoria de processos, emissão de certificados para exportação, fiscalização das empresas, atendimento a demanda/denúncias, colheita de amostras, etc.
 
Para ele, o grande desafio para qualquer zootecnista no MAPA é "a necessidade de provar que o profissional pode fazer o trabalho e que ele será bem feito. A pouca quantidade de AFFAs zootecnistas em relação a outras profissões, sempre cria um ambiente difícil, mas desafiador para quem teve que provar, desde a formatura que pode desempenhar um bom trabalho", conclui. 
 
Nesse contexto, Lopes pondera que "a presença de mais Zootecnistas dentro do MAPA, aliada à ocupação de cargos de chefia por esses profissionais, seria uma das formas para a criação de mais vagas em concursos, maior presença em áreas estratégicas e consequente maior reconhecimento da Zootecnia." 
 
Em diálogo com este cenário, Rogério acredita ainda que, o sucesso da Zootecnia no futuro está diretamente relacionado ao reconhecimento de sua importância, com consequente garantia de atuação nas mais diversas áreas que compuseram o conhecimento desse profissional: "Esse futuro só será possível com muita união e trabalho de todos os zootecnistas para, como sempre, provarmos que a Zootecnia é um dos principais pilares da produção agropecuária desse país", analisa.
 
Por fim ele relembra sua trajetória quando era chefe do SEFIP/GO com uma mensagem valiosa: "sempre contei com a colaboração de todos os colegas do setor, provando que todos podem trabalhar juntos, complementando os conhecimentos e consequentemente, prestando um serviço de qualidade à sociedade." 
 
O Anffa Sindical parabeniza a todos os colegas Zootecnistas pela celebração desta data, desejando perenidade e ainda mais conquistas para a categoria.

 
0
0
0
s2sdefault