Médico veterinário está inserido como elo central na cadeia de segurança dos alimentos

Hoje, 09 de setembro, é comemorado o dia do Médico Veterinário, que, inclusive, é uma das profissões que compõem a carreira de Auditor Fiscal Federal Agropecuário.

Hoje, 09 de setembro, é comemorado o dia do Médico Veterinário, que, inclusive, é uma das profissões que compõem a carreira de Auditor Fiscal Federal Agropecuário.
 
Historicamente, os serviços veterinários foram criados para controlar doenças em animais.  Com a evolução dos conhecimentos sobre zoonoses e dos riscos associados ao consumo de produtos de origem animal, quando oriundos, por exemplo, de animais doentes ou de matérias primas manipuladas de forma inadequada, os médicos veterinários passaram a ter um papel relevante também na prevenção e detecção de riscos à saúde pública, atuando diretamente na inspeção dos mais diversos produtos de origem animal dentro de indústrias processadoras. 

A segurança alimentar, de acordo com diretrizes da FAO (Food and Agriculture Organization), é uma situação na qual todas as pessoas, possuem acesso físico, social e econômico à alimentação suficiente, segura e nutritiva que atenda às necessidades diárias e preferências alimentares para uma vida ativa e saudável. Para tanto, há necessidade de disponibilidade de um alimento seguro, com garantias de que não causarão efeitos adversos à saúde do consumidor, ou seja, sem contaminações biológicas, físicas ou químicas a níveis que causem perigo e possibilidade de doenças aos consumidores. Assim, alinha-se o conceito de segurança alimentar, abrangendo a qualidade nutricional e a biológica, ao de segurança dos alimentos, o que inclui os aspectos sanitários e tecnológicos.

Profissionalmente, o médico veterinário se insere como elo central da cadeia de segurança dos alimentos. Conforme a Lei nº 5.517/1968 que dispõe sobre o exercício da profissão, na qual estão normatizadas as competências e responsabilidades com abrangência para atuação na manutenção da saúde animal no campo até a manutenção da segurança dos alimentos sob os aspectos higiênicos, sanitários e tecnológicos do processamento industrial e disponibilização dos produtos de origem animal aos consumidores.
 
“Assim, as diversas formas de atuação do médico veterinário se refletem no serviço público, com a execução das ações da carreira dos Affas – Médicos Veterinários, em diversas áreas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Nesse interim, as ações efetuadas no controle de enfermidades a campo e elaboração e execução de programas de controle e erradicação de doenças com atendimento de notificações realizadas por profissionais privados, detêm fundamental importância para manutenção da saúde animal e consequentemente da segurança dos alimentos”, informou a Affa Letícia Desordi.

Conforme Affa Jean Gouhie, chefe da Divisão de Auditorias Internacionais, a inspeção de produtos de origem animal tem foco no sistema geral de monitoramento de certas doenças animais, na inocuidade de alimentos produzidos e na verificação do cumprimento das normas de bem-estar animal. “Ou seja, a inspeção veterinária é um importante ponto de controle para a identificação precoce de problemas que podem impactar a saúde pública e a saúde animal”, disse.

A carreira também atua na inspeção e fiscalização sanitária, higiênica e tecnológica de abatedouros frigoríficos e demais atividades ligadas à inspeção sanitária de produtos de origem animal, sendo amplamente conhecida a atividade do Serviço de Inspeção Federal (SIF), integrante do escopo dos serviços veterinários públicos do país. “Os Affas – Médicos Veterinários também estão inseridos nas fiscalizações de portos, aeroportos e postos de fronteira com vistas à detecção de produtos que possam causar risco ao status sanitário do país e a segurança dos alimentos, nos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária, com realização de análises laboratoriais para subsidiar e diagnosticar os níveis de segurança alimentar dos alimentos alvo de fiscalizações e no comércio e relações internacionais, visando demonstrar a segurança dos produtos de origem animal brasileiros promovendo aberturas de novos mercados e acordos comerciais com diversos países”, acrescentou Letícia.

De acordo com a Affa. Desordi é possível observar que os profissionais médicos veterinários detêm notável importância na cadeia de manutenção da segurança dos alimentos, com competência e capacidade técnica. “Inseridos nesse contexto, os Auditores Fiscais Federais Agropecuários – Médicos Veterinários participam ativamente na promoção e manutenção da segurança dos alimentos, e consequentemente alimentar, da população brasileira e mundial. Portanto, desejo parabéns a todos os médicos veterinários e, em especial, aos Auditores Fiscais Federais Agropecuários – Médicos Veterinários”, exclamou. 

“É requisito básico para o comércio internacional que o Brasil possua um serviço veterinário bem estruturado e organizado pelo órgão central, uma vez que os diversos países que importam produtos de origem animal brasileiros possuem rígidas regras para permitir a entrada destes, visando resguardar a saúde de suas populações e o status sanitário de seus rebanhos”, reforçou a Jean.

“A Divisão de Auditorias Internacionais é mais uma das diversas engrenagens do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal que atua na abertura de novos mercados e na manutenção das exportações de produtos de origem animal do Brasil, acompanhando missões estrangeiras relativas à inspeção de produtos de origem animal”, complementou Jean.

O Anffa Sindical parabeniza a todos os profissionais da área que atuam e atuaram com excelência, principalmente no momento mais crítico da pandemia de covid-19.

Anffa Sindical

ANFFA Sindical é o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários
Setor Comercial Sul, Quadra 2, Bloco C, 4º andar, Ed. Jockey Club - 70.302-912 - Brasília, DF
+55 (61) 3246 1599 +55 (61) 3037 1401