Debate sobre mercados internacionais de carnes brasileiras será conduzido pelo presidente do Anffa Sindical, na III Expomeat

Especialistas fornecerão panorama da atual situação dos mercados internacionais de carnes, e trarão esclarecimentos e perspectivas para o setor em 2022.  

Com o objetivo de transmitir informações atualizadas e oportunizar o debate sobre temas voltados às questões sanitárias do rebanho nacional, o Anffa Sindical apresentará o Seminário sobre Defesa Agropecuária (SEDAGRO) durante a III Expomeat, que acontece entre os dias 15 e 17/03, no pavilhão de Exposições Anhembi, São Paulo/SP. 

Ao longo dos três dias de evento, quatro painéis de discussão sobre programas sanitários, inspeção de produtos de origem animal, produtos à base de proteína vegetal e mercado internacional de carnes serão conduzidos por especialistas do governo federal, setor produtivo e academia.
 
O primeiro dos quatro debates, intitulado “Perspectivas dos mercados internacionais de carnes brasileiras em 2022” terá como participantes o Diretor de Mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Luis Rua; o Presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), Antonio Camardelli; e o Diretor do Departamento de Temas Técnicos,Sanitários e Fitossanitários (SCRI/MAPA), Leandro Feijó. A mediação desse primeiro painel será feita pelo Presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical), Janus Pablo.

Segundo o Presidente da ABIEC, Antonio Camardelli, o debate surge da necessidade atual de visualização de mercados, assim como da proposição de estratégias para o alcance desses pontos de comércio internacionais. “O contexto da pandemia do novo coronavírus nos introduziu a esses diálogos, pois precisamos de estratégias para esse momento de transição da pandemia." 

Segundo ele, uma importante parceria foi estabelecida com foco nesse trabalho, e já demonstra resultados. “Sabemos que atualmente é impossível exportar sem a chancela do governo. Assim, ao publicar o Decreto Presidencial de Essencialidade nº10.282/2020 e logo após a Portaria Interministerial nº19/2020, que trata do controle e mitigação dos riscos de transmissão da COVID-19 nas atividades desenvolvidas na indústria de abate e processamento de carnes e derivados, o governo contribuiu fortemente para a consolidação do Brasil como o principal exportador de proteína animal do mundo”, avalia

Nesse contexto, Camardelli avalia que a grande responsável pelo recorde de receita em exportações que o país atingiu em 2020, foi essa integração público-privada. “Entendemos que uma cadeia produtiva sem dano, e pronta para responder às demandas de países anteriormente provedores – mas que em decorrência da Covid-19 passaram a demandar produtos de países como o nosso –  nos permitiu não apenas manter o atendimento aos mercados tradicionais como também expandir a variedade de produtos exportados."

De acordo com o diretor, baseado nesse trabalho será possível alcançar uma marca inédita de 2 dígitos em exportações, atingindo a cifra de U$ 10 bilhões em 2022.

Para Leandro Feijó, da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, a participação na Expomeat é uma oportunidade para demonstrar ao público o trabalho conjunto que vem sendo realizado pelo MAPA/Adidos e setor privado nas estratégias para a manutenção, ampliação e abertura de novos mercados para as carnes brasileiras. 

Além disso, Feijó dá uma prévia do que o público pode esperar do primeiro dia do SEDAGRO: “Durante a apresentação, serão destacadas as principais negociações em curso e os desafios existentes que podem influenciar nas exportações brasileiras de carnes. Também abordaremos as questões sanitárias em saúde pública e saúde animal, as barreiras de terceira geração, como sustentabilidade ambiental e bem estar animal que passam a influenciar nos processos de negociação, sejam na abertura/manutenção de mercados, assim como nos acordos de facilitação de comércio.” 

De acordo com o diretor, as exportações brasileiras do agronegócio em 2021 bateram o recorde histórico de US$ 120,6 bilhões, um desempenho 20% superior ao resultado de 2020, representando 43% das exportações totais brasileiras. Para ele, esse resultado está diretamente ligado ao trabalho dos AFFAs, de modo que será abordada ainda, a importância do Auditor Fiscal Federal Agropecuário em todo este processo envolvendo a análise técnica dos temas e as estratégias de negociação para a abertura, manutenção, ampliação e melhoria de acesso às carnes brasileiras.

Para Janus Pablo, presidente do Anffa Sindical, o SEDAGRO será uma oportunidade ímpar de interação entre o setor privado e os Auditores Fiscais Federais Agropecuários. Além disso, Janus ressalta a qualidade dos palestrantes e de conteúdo, e convida: “O conteúdo selecionado do painel aliado à competência dos palestrantes oferecem a oportunidade de se transmitir uma grande quantidade de informações em um momento inédito.”

Antonio Camardelli corrobora essa avaliação, acrescentando que o painel trará a apresentação atualizada do cenário internacional. Com base nisso, será possível traçar um panorama tanto dos principais desafios, quanto das perspectivas para o setor de proteína animal neste ano.

Os painéis de discussão serão apresentados no Auditório Mário Lanznaster.
Clique aqui e realize seu credenciamento para acesso ao painel
 

Anffa Sindical

ANFFA Sindical é o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários
Setor Comercial Sul, Quadra 2, Bloco C, 4º andar, Ed. Jockey Club - 70.302-912 - Brasília, DF
+55 (61)3224-0364  / +55 (61) 3246-1599
+55 (61) 3968-6573 / + 55 (61) 99202-4764 
+ 55 (61) 99226-6626  / + 55 (61)99932-0149