06
Qui, Ago

+ Notícias

Na busca da sistematização de informações que gerem mais incremento ao agronegócio brasileiro, a Diretoria de Análise Econômica e Políticas Públicas (DAEP), vinculada à Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, desenvolveu, no início do ano, um modelo de relatório para subsidiar melhor o órgão na tomada de decisões.

Intitulado “Boletim Informativo Mensal de Exportações”, o material é produzido pelo DAEP com análise concentrada, inicialmente, no escoamento de grãos (farelo, soja e milho). Veja a edição de junho aqui.

De acordo com o diretor de Análise Econômica e Políticas Públicas, AFFA Luis Eduardo Pacifici Rangel, a ideia é de que a avaliação periódica seja feita também para outras commodities. Assim como o Boletim Informativo Mensal de Exportações, ele também cita outra ferramenta que reúne dados importantes, que é o Agrofoco. O periódico traz os indicadores setoriais (IPCA Alimentos, PIB da Agropecuária, PIB do Agronegócio, Pessoal Ocupado no Agronegócio etc) e econômicos (IPCA, IGP-M, Taxa de Câmbio, Selic, entre outros) num comparativo ao longo dos anos.

“São exemplos de como podemos sistematizar informações válidas para o agronegócio e entender como é que os fluxos estão acontecendo. Esses gráficos têm periodicidade mensal. No caso do Boletim Informativo Mensal de Exportações, ele é muito bem visto pela Anec [Associação Nacional dos Exportadores de Cereais], que tem gostado bastante da sistemática e contribuído com críticas para o melhoramento do sistema”, disse.

Segundo Rangel, o trabalho desempenhado pela sua diretoria tem servido de inspiração para outras áreas do MAPA. A intenção é de que os relatórios sejam divulgados no site do Ministério em breve.

“A iniciativa estimulou um modelo de inteligencia de mercado na Conab [Companhia Nacional de Abastecimento], para a geração de informações qualificadas que ajudem na deliberação de políticas públicas do agronegócio, além de estar alinhado a estratégia do observatório do agronegócio, em desenvolvimento pela Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação [SDI]”, explicou. 

0
0
0
s2sdefault