30
Qua, Set

+ Notícias

A Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação (SDI), a Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) e a Secretaria Executiva (SE), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, promoverão, na próxima sexta-feira (10/7), às 14h, uma live sobre o “Programa de fortalecimento da produção artesanal de alimentos de origem animal no Brasil”.

O debate virtual ocorrerá no canal do Ministério da Agricultura no Youtube e terá a presença do diretor do Departamento de Desenvolvimento de Cadeias Produtivas (DECAP/SDI), Orlando Melo de Castro, do coordenador geral de Produção Animal do DECAP/SDI, André Brugnara Soares, da representante da Coordenação de Caracterização de Risco do Dipoa, Mayara Pinto, do assessor do Departamento de Suporte e Normas, Plínio Leite Lopes, e do coordenador de Produção Artesanal (CGPA/DECAP/SDI), Rodrigo Lopes.

“A importância desse debate é justamente esclarecer para as secretarias estaduais e municipais de Agricultura, além de produtores rurais e entidades representativas do setor, sobre as recentes legislações que vêm sendo elaboradas nessa esfera da produção artesanal pelo Congresso Nacional e pelo Ministério da Agricultura. A valorização da cadeia artesanal que é atividade de competência da SDI, bem como a segurança dos produtos, dos procedimentos de inspeção e outras questões relativas à segurança do processo que são de competência da SDA, tornam necessário o trabalho conjunto das duas Secretarias e por isso, ambas estão presentes na live, disse a representante da Coordenação de Caracterização de Risco do Dipoa, Mayara Souza Pinto, que é AFFA. Ela está coordenando o grupo de trabalho que está regulamentando a Lei 13.860/19 sobre queijos artesanais.

Sobre a importância da atuação da carreira em todo esse processo, ela afirma que é necessário esclarecer que apesar de os produtos de origem artesanal terem uma característica diferenciada, em comparação ao que é produzido em larga escala industrial, eles também estão submetidos à fiscalização do ponto de vista da inspeção e de segurança do alimento. “Nesse ponto, o Auditor vai trabalhar na cadeia desde o início, da sanidade do rebanho, até a inspeção desse produto que é destinado ao consumidor, além de fortalecer e valorizar essa importante cadeia produtiva do Brasil.”, ressaltou.

0
0
0
s2sdefault