20
Dom, Set

Notícias do Sindicato

Na manhã desta terça-feira, 04/02, o senador Chico Rodrigues (DEM/RR) esteve na sede do Anffa Sindical para discutir assuntos relevantes à categoria, durante reunião da Diretoria Executiva Nacional (Direx). Ele foi recebido com agradecimentos pelos integrantes da mesa e ouviu algumas necessidades já muito pleiteadas pelo sindicato.

O secretário de finanças, Simplício Alves de Lima, falou sobre os ataques que a categoria recebe por meio de Projetos de Lei da Câmara e Senado e, para ele, com um parlamentar que abra espaço ao sindicado no Congresso é de grande importância. “Precisamos de uma avaliação melhor do governo, inclusive com relação à equiparação salarial de todas as carreiras de auditores. O senador, como vice-líder do governo, tem mais acesso à Presidência e Ministro da Economia, e confiamos na força que ele nos dá”. Simplício, ainda, emocionou-se com a ausência do irmão de Chico Rodrigues, Emanuel, ex-Auditor Fiscal Federal Agropecuário (AFFA), que, inclusive, completa, nesta data, dois anos de falecido.

Já o diretor de política profissional, Antonio Araújo, tocou em um ponto relevante, a falta de AFFAs na ativa. “Em 2010 eram 4040 servidores, hoje, são 2.533, é uma redução muito significativa”, disse. Para ele, falta também um planejamento a longo prazo com um fórum de Defesa Agropecuária. “O que temos hoje, é paliativo, pois as medidas são de curto prazo e não ultrapassam dois anos”, acrescentou.

Chico Rodrigues agradeceu ao convite, e reiterou o que foi colocado, inclusive com relação à isonomia, onde entende que as funções de auditoria, são semelhantes. “É uma relação muito grande que temos, foram perdas de pessoas importantes, houve a redução de auditores, estamos acompanhando centenas de ações e quando temos assuntos pontuais, que possamos apadrinhar e ajudar”. Ainda relembrou do irmão e da dedicação que tinha pela carreira de AFFA.

“O Brasil precisa muito desse setor, seja soja, algodão, carne, aves, enfim, as atividades agrícola e agropecuária são fortes. A área de produção da China, Índia e Estados Unidos é de 150 milhões de hectares, já o Brasil, tem 65 milhões. E mesmo com um espaço menor, somos os maiores produtores de grãos”, continuou. Para Rodrigues, o país é quem ganha com isso. “No ponto de vista institucional, vimos que as ações são fundamentais para acompanhar no parlamento”, argumentou.

Um pleito muito tratado é a isonomia, e o presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto, deu ênfase ao assunto, uma vez que, somente em 2015, conseguiram alterar o posto de fiscal para auditor. “Agora voltamos com mais força, e contamos com o apoio do parlamentar. Pedimos que isso seja reforçado também com a Ministra da Agricultura, Teresa Cristina. Queremos ser reconhecidos e valorizados”, sublinhou.

A falta de efetivo também foi comentada pelo diretor de comunicação e relações públicas, Roberto Siqueira. “Estamos inseridos no processo produtivo. Temos dificuldade de atender às demandas. Somos o setor mais moderno do país e é importante que o governo continue investindo”, disse.

Ao final, o presidente do sindicato entregou um documento com os estudos dos impactos na produção agropecuária brasileira a Chico Rodrigues, o qual se mostrou muito solícito e aberto aos pleitos dos AFFAs.

IMG 6215
IMG 6216
IMG 6223
 

 

0
0
0
s2sdefault