25
Seg, Maio

CONAFFA

A importância do fortalecimento do movimento sindical e sua significância como ator de transformação diante da conjuntura política e socioeconômica do país deu o tom dos discursos durante a solenidade de abertura dos trabalhos do V Conaffa (Congresso Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários).

O palestrante da noite, o político alagoano Aldo Rebelo (Solidaridade) conclamou todos a buscarem um novo olhar sobre o Brasil, apesar do cenário de dificuldades e da turbulência que o país vive no campo da economia e da política.

“Olhando do ponto de vista da perspectiva, o nosso país não e uma ruína ou um caso perdido. Temos problemas, mas somos um país que tem unidade. O que precisamos é vencer três desafios: o de melhorar a economia, voltando a crescer; o desafio de superar as desigualdades, que são grandes; e, por fim, o desafio da democracia. E conviver com opiniões diferentes numa sociedade complexa e desequilibrada”, disse.

Para ele, o movimento sindical é fundamental para uma sociedade democrática a partir de um ponto de vista que não pode estar representado no capital. Além de valorizar e fortalecer essa atividade, Aldo Rebelo sugeriu que o movimento sindical estenda os debates para além da pauta corporativa, com objetivo de ajudar a buscar soluções para questões mais amplas do país. “O movimento sindical precisa discutir os rumos do país, a agenda do fim das desigualdades, retirar um pouco o protagonismo do judiciário, que quer mandar no Brasil. A democracia é uma construção cheia de riscos que tem que ser aperfeiçoada e o sindicalismo é um movimento importante para essa mudança. Por isso, desejo boa sorte na realização deste Congresso e que vocês tenham uma consciência otimista no futuro”, completou.

O político também enalteceu a carreira e o agronegócio ao lembrar diversos episódios internacionais enquanto foi líder do Governo na Câmara dos Deputados e ministro nos governos Lula e Dilma.

“A segurança alimentar é algo decisivo nas discussões internacionais. Em 2015, teve encontro dos Brics e eu participei da delegação junto com a então presidente Dilma. O presidente da Rússia, Wladimir Putin, disse, na época, que os contratos de fornecimento de alimentos estavam sendo transferidos para o Brasil e para a Argentina porque a Rússia não podia depender de países que impunham sanções. O Brasil, nesse aspecto, projeta uma importância geopolítica muito grande”, ressaltou.

O superintendente federal de Agricultura, Alay Correia de Amorim, também frisou a competência do país, que conquistou muitos países porque oferece a segurança do alimento e de tudo que é produzido no Brasil. Representando a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que está numa missão na China, o AFFA frisou que o Congresso tem uma importância muito grande para o MAPA porque representa a possibilidade de cada um de nós podermos melhorar nossas atitudes e principalmente seguir no rumo do que o país exige tanto, que é a ética. “Todos exigem que o Brasil mude, que elimine a corrupção. Nesse grupo, tenho certeza de que há homens éticos e sérios e, isso, é graças a cada um dos senhores que vêm fazendo bem o trabalho nas plantas, nos frigoríficos e em cada estabelecimento onde há o SIF”, disse.

O deputado Paulão (PT-AL) também falou do atual momento no país, onde a desigualdade social e a violência estão atingindo números alarmantes e que esse tipo de pauta não vem sendo prioridade do governo. Ele também citou a reforma da Previdência e as privatizações como problemáticas que só aumentam a preocupação em torno do futuro do país. E ressaltou que, em meio a ideia de Estado mínimo, a categoria ainda não foi prejudicada porque os mercados europeu e americano são exigentes com os alimentos que compram e prezam muito pela relação produção/meio ambiente. “Esses países entendem que a fiscalização tem que ser estatal. É uma pressão de fora para dentro. E para essa cadeia alimentar ter qualidade é fundamental ter os Auditores fazendo o trabalho”, conclui.

Homenagem - Na ocasião, Paulão entregou uma placa de homenagem aos filhos do AFFA José Évio Lopes Lima, de 67 anos, falecido em 17 de agosto do ano passado, em Brasília.

Secretário geral na Delegacia Sindical do Estado (DS-AL) na época, o AFFA estava na capital federal participando da reunião da Diretoria Executiva Nacional (Direx), da qual ele também era diretor do Departamento de Formação Profissional.

Sindicalista militante, o colega era palestrante da área de formação Sindical e muito requisitado por todas as Delegacias Sindicais para proferir palestras sobre a “Evolução Sindical no Brasil”.

O vice-presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, deputado estadual Galba Martins (MDB), parabenizou os participantes pelos debates que se darão ao longo dos dias e lembrou que este momento é um marco para a sociedade alagoana. “Desejo um congresso propositivo, produtivo e que levem de Alagoas as melhores lembranças”.

O presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto, ao saudar os convidados, fez um histórico da criação do Ministério da Agricultura, que hoje tem 159 anos, e da criação da carreira de Fiscal Federal Agropecuário, que mais tarde passou a ser denominada de Auditor.

Além de citar a importância de debater o tema, que surgiu da tese de um Conaffa, Porto lembrou da oportunidade de trazer à tona outras questões pertinentes à carreira. “Gostaria de destacar a importância de se discutir os riscos da terceirização, a necessidade de concurso para recomposição da carreira, já que nosso déficit é de 1.600 AFFAs, e a reestruturação do serviço público, tendo em vista a intenção do governo de fazer uma reforma administrativa”, defendeu.

Ao final, o presidente do sindicato agradeceu o apoio do deputado Paulão, a todos que contribuíram para a realização do evento, em especial, a comissão organizadora, os membros do CDS (Conselho de Delegados Sindicais), da Direx e a diretoria da Delegacia Sindical de Alagoas, na pessoa do AFFA Jailton Balbino dos Santos.

Por fim, o coordenador da comissão organizadora, Marcos Lessa, agradeceu a presença das autoridades fez um histórico dos Conaffas anteriores e lembrou das inquietações que ora lhe vinham à mente. “Sempre resolvemos problemas relacionados à administração do MAPA. Nessa quinta edição a comissão propôs mudanças estruturais. Além das palestras, teremos minicursos para capacitação e oficinas. Ao final do evento, peço que sejam multiplicadores nos estados e nos ajudem na mobilização da categoria, pois em um futuro próximo teremos de ir à luta”, disse.

Regionalidade - A rica cultura alagoana brindou os participantes do V Conaffa (Congresso Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários) logo na abertura do evento com a apresentação do grupo cultural Transart que, há 43 anos, apresenta a história da região através do Maracatu, do Bumba meu Boi e outros ritmos regionais. Na sequência, vários vídeos do evento com as belezas naturais do estado e sobre a importância da carreira para a segurança alimentar e para a economia do país foram exibidos.

Além do superintendente federal de agricultura no estado, AFFA Alay Correia de Amorim, do deputado federal Paulão (PT-AL), do deputado estadual Galba Novaes Filho (MDB), do presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto, do vice-presidente, Marcos Lessa, estiveram presentes o presidente da Emater, Eliseu José Rego, o presidente do Sicoob executivo, Luiz Lesse Moura Santos, o presidente da Inafa, Dimas Oliveira, o vice-prefeito de Satumba, Marcelo Alta, e a secretária estadual de Esporte e Lazer, Cláudia Petuba.

pres. Maurício Porto

pres. Maurício Porto

Aldo Rebelo, Maurício Porto, deputado Paulão e Marcos Lessa

Aldo Rebelo, Maurício Porto, deputado Paulão e Marcos Lessa

vídeo sobre de homenagem ao AFFA Évio Lopes Lima

vídeo sobre de homenagem ao AFFA Évio Lopes Lima

entrega da placa em homenagem ao AFFA Évio Lopes Lima

entrega da placa em homenagem ao AFFA Évio Lopes Lima

Pronunciamento de Marcos Lessa

Pronunciamento de Marcos Lessa

grupo cultural da região

grupo cultural da região

apresentação de ritmos alagoanos

apresentação de ritmos alagoanos

canto ao hino nacional

canto ao hino nacional


 

0
0
0
s2sdefault