15
Ter, Out

Jurídico

Apesar da grande operação realizada pela Deam/DF, em dezembro de 2018, que prendeu membros de quadrilha que aplicava golpes em filiados de entidades de classe (entenda), uma filiada do Anffa Sindical foi alvo de uma tentativa de golpe, nesta quinta-feira (16/05). A pensionista, filiada à Delegacia Sindical do Rio de Janeiro (DS-RJ), alega que recebeu, pela manhã, uma ligação de um homem que se identificava como presidente do Sindicato (Maurício Porto), solicitando que ela entrasse em contato, por meio de números informados por ele, com o Procurador Geral da Fazenda Nacional, para tratar de "assunto relacionado à carreira de Auditor Fiscal Federal Agropecuário".

Conforme orientação do Anffa Sindical em outras ocasiões, desconfiada, a filiada entrou em contato com a Diretoria de Assuntos Jurídicos do Sindicato para informar o ocorrido e para que a Diretoria de Comunicação e Relações Públicas (DCom), mais uma vez, desse ampla divulgação, alertando os filiados contra golpes desse tipo.

De acordo com o histórico de ocorrências de tentativas de golpes relatas por filiados nos últimos anos, o "script" usado pelos estelionatários é variado. Em algumas oportunidades os golpistas alegam que o filiado tem valores a receber referentes ao ganho de causas judiciais, em outras, alegam que o filiado recebeu uma Gratificação de Desempenho de Atividade Fiscal Federal Agropecuário (GDAFA). Para receber a quantia, no entanto, seria preciso realizar depósitos financeiros ou informar dados. O foco, segundo o secretario de Administração do Anffa Sindical, Luiz Gonzaga, quase sempre são os aposentados e pensionistas.

O secretário Gonzaga orienta que, assim como a filiada alvo dos golpistas agiu nesta quinta-feira (16/05), aqueles que receberem ligações suspeitas também devem avisar o Anffa Sindical e os delegados de suas respectivas Delegacias Sindicais para que “tomem as medidas cabíveis”. 

A advogada do Anffa Sindical, Patrícia Bruns, ressalta que nem sempre os golpistas usam o nome de dirigentes do Sindicato. "Os filiados devem ficar atentos sempre que mencionarem a entidade Anffa Sindical, além de observar se o contato contém elementos mínimos de autenticidade como número do processo e órgão em que tramita. Também é importante questionar o motivo do contato por telefone, já que as informações são publicadas via diário oficial", explica.

0
0
0
s2sdefault