15
Ter, Out

Notícias do Sindicato

Entre os dias 10 e 12 de julho, o presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto, visitou os AFFAs (Auditores Fiscais Federais Agropecuários) do Oeste de Santa Catarina.

Acompanhado do delegado sindical do estado, Rodrigo Costa, do diretor de Aposentados e Pensionistas, Leonardo Pessanha, além do secretário de Finanças Rodolfo Saldanha, Porto esteve com filiados das cidades de Chapecó, Itapiranga e Dionísio Cerqueira.

O objetivo foi levar informações, discutir assuntos de interesse da carreira e dos AFFA em geral, além de colher subsídios para nortear as ações do Anffa Sindical nos pleitos da categoria.

Temas como, indenização de fronteiras; concurso público e de remoção, a convocação dos excedentes do concurso MAPA-2017; nivelamento com as demais categorias de auditoria do serviço público federal; Reforma da Previdência (PEC 6/2019; compensação de horas por trabalhos sindicais (IN 02/2018 - MPOG); consignação de mensalidades sindicais (MP 873/2019); PLDO (Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias/2020); demissão de servidor por insuficiência de desempenho (PLS 116/2017) e; consignação de mensalidades sindicais (PLS 3814/2019).

Agenda - Na segunda e terça-feiras (8 e 9), os representantes da DS/SC passaram pelos municípios de Concórdia, Videira, Joaçaba e Capinzal fazendo contatos com AFFAs não filiados, com o objetivo de trazê-los para a nossa agremiação.

Na quarta-feira (10) à noite, foi realizado o encontro com os colegas de Chapecó e região, com um jantar para os presentes.

Na manhã de quinta (11), o encontro foi com os colegas da cidade de Itapiranga, finalizando o dia com uma reunião e, à noite, um jantar com os AFFAs do Vigiagro, na cidade de Dionísio Cerqueira, fronteira com a Argentina.

"Foi uma excelente oportunidade para a aproximação com os colegas desta região, que é bastante representativa no estado de Santa Catarina. Pudemos presenciar o trabalho dos colegas, assim como conhecer a realidade, sobretudo, as necessidades deles em termos de condições de trabalho, incluindo a necessidade de reposição do quantitativo de AFFAs para aquela região, bem como a fundamental e justa regulamentação da indenização de fronteira”, disse Maurício Porto.

  

0
0
0
s2sdefault