16
Sex, Nov

Notícias do Sindicato


Uma fábrica clandestina que produzia cachaça foi interditada na última quinta-feira (30/08), em São Lourenço da Mata, na região metropolitana de Recife, no Pernambuco.

A ação, que foi integrada por Auditores Fiscais Federais Agropecuários (AFFAs), da Superintendência Federal de Agricultura do estado (SFA-PE), teve início após um levantamento feito pelas polícias Militar e Rodoviária Federal, que também participaram da fiscalização, de que um imóvel rural estava fazendo falsificação de bebida alcoólica.

No local, de acordo Sérgio Farias, que é Chefe do Serviço de Inspeção, Fiscalização e Sanidade Vegetal (SIFISV) e um dos AFFAs que atuaram na operação, era produzida uma mistura, possivelmente de água com álcool, e colocadas em garrafas com rótulos de uma marca conhecida no mercado.

“Eles compravam embalagens vazias deste produto que tem registro no Mapa e faziam a lavagem do material para, em seguida, envasar com a “bebida” de produção clandestina. A suspeita de que seja uma mistura de água e aguardente ou até mesmo a utilização de álcool, se deu por conta de o local não ter equipamentos mínimos para produção e apenas tanques para misturas, além de não haver a menor condição higiênica para manipulação de qualquer bebida, inclusive com a presença de animais no recinto”, contou.

Foram apreendidos pelos Auditores Agropecuários 3 mil litros da mistura a granel e mais 360 garrafas cheias, além de 10 mil garrafas vazias com rótulos e uma grande quantidade de tampas. A estimativa da produção semanal é de 150 engradados com 12 garrafas cada, totalizando 1.800 garrafas por semana.

Os AFFAs lacraram as instalações, apreenderam todo o material encontrado e lavraram os documentos fiscais pertinentes, inclusive auto de infração, que poderá gerar a imputação de multas ao final do processo administrativo. As amostras coletadas da bebida serão enviadas para laboratório da rede Mapa para que sejam realizadas análises de fiscalização, que visam verificar a adequação aos Padrões de Identidade e Qualidade estabelecidos na legislação, além de pesquisar a presença de substâncias nocivas para o consumo humano.

Também participaram desta ação os AFFAs Ana David, Evine Fernandes, Guilherme Maciel e Ilma Gonçalves, do SIFISV/SFA-PE.
 

0
0
0
s2sdefault