26
Qua, Set

Notícias do Sindicato

A Delegacia Sindical da Bahia (DS-BA) realizou um café da manhã especial na última terça-feira (10/07), para receber os novos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (AFFA), médicos veterinários, aprovados no último certame, e que foram lotados na Superintendência Federal de Agricultura do Estado.

Durante a reunião, que também contou com a presença dos filiados de Salvador, foram repassadas as últimas ações do Anffa Sindical no Congresso Nacional e junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na luta pelos pleitos da categoria, como o nivelamento salarial com as demais carreiras de auditoria, e a realização de novos concursos públicos, por exemplo.

De acordo com o delegado sindical da DS-BA, Elias Elói, a Bahia foi contemplada com 08 profissionais, dos quais, apenas 5 estavam presentes, além do AFFA Douglas Honório, que chegou recentemente vindo de São Paulo, através do concurso de remoção.

“A alegria em recebê-los é muito grande, pois o déficit de fiscais aqui na Bahia é imenso para atender as necessidades da área animal, e precisamos de pelo menos mais 15 AFFAs porque continuamos tendo matadouros e frigoríficos com terceirizados, além da inspeção animal nas sedes que estão muito deficitárias.”

Elói, que também é chefe substituto do SIPOV no Estado, explicou ainda que 60% do contingente que hoje está em atividade já estão com o tempo de aposentarem. “Atualmente, o quadro aqui é sinistro, inclusive, estou incluído nestes 60%. A SFA está cada dia mais vazia e parece mais uma casa fantasma e salas com poucos profissionais... é realmente uma situação delicada. Área como ração e defesa animal, por exemplo, temos apenas 2 profissionais. A quantidade de grandes, pequenas e médias empresas precisando fiscalizar é enorme”.

“Queremos fazer com que os colegas sejam atraídos de outros estados a virem para cá sem desfalcar outros lugares, claro. Precisamos que a situação seja regularizada com Fiscais a altura para atender as nossas necessidades e dar o retorno que a sociedade merece para a qualidade dos alimentos”, finalizou. 

0
0
0
s2sdefault