12
Qua, Dez

MAPA

Iniciada nesta segunda-feira (12/11), a Semana Mundial de Conscientização do Uso Racional de Antibióticos/2018, promovida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), tem como objetivo alertar sobre a resistência aos antimicrobianos e o uso prudente e responsável de antibióticos.

De acordo com dados dessas organizações, a resistência aos antimicrobianos (AMR) é um dos maiores desafios atuais para a saúde pública, com importante impacto na saúde humana e dos animais. O uso racional dos antibióticos na medicina humana, bem como na medicina veterinária, é uma das principais medidas para enfrentamento da resistência aos antimicrobianos.

De acordo com a coordenadora de Programas Especiais do Departamento de Fiscalização de Insumos Pecuários (DFIP) e AFFA, Suzana Bresslau, a coordenação das atividades de prevenção e controle da resistência aos antimicrobianos, bem como a fiscalização dos produtos veterinários e fomento à adoção das boas práticas agropecuárias são competências dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários.

Segundo ela, devem ser seguidas as diretrizes para o uso racional de antibióticos em animais preconizadas pela OIE.

“Essas regras estimulam os produtores a adotar boas práticas pecuárias e o bem estar animal, reduzindo assim a necessidade dos antibióticos”, explica Bresslau.

A coordenadora conta, também, que em maio deste ano foi publicado o Plano de Ação Nacional para Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos, no âmbito da Agropecuária (PAN-BR AGRO), e destaca algumas atividades diretamente relacionadas ao uso racional de antibióticos a serem desenvolvidas entre 2018 e 2022:

1) Estratégias de comunicação e educação para profissionais de saúde, setor regulado, sociedade em geral e produtores rurais;
2) Capacitação continuada dos profissionais de saúde animal;
3) Fomento à implementação de práticas de manejo sanitário e de biosseguridade para prevenção e controle de infecções;
4) Estratégias regulatórias para adoção das boas práticas agropecuárias;
5) Ações regulatórias para aumento da supervisão veterinária e revisão da publicidade de antimicrobianos de uso veterinário;
6) Elaboração de protocolos de uso racional, e;
7) Fomento à elaboração de planos de gestão de descarte adequado de embalagens.

Ainda segundo Bresslau, o uso indiscriminado de antibióticos pode aumentar o risco de disseminar a resistência aos antimicrobianos, podendo impactar na saúde pública, por isso essa Semana de Conscientização é tão importante.

“Usando corretamente os antibióticos nos animais contribuímos para reduzir o problema de saúde pública e os impactos na sociedade”, afirma.

Entre as principais recomendações, Suzana cita a regra do OIE dos “cinco somentes” para usar antimicrobianos com cuidado.

“SOMENTE use antimicrobianos quando prescrito por veterinário; SOMENTE quando realmente necessário: antimicrobianos não curam toda infecção; SOMENTE adquira antimicrobianos de fontes e distribuidores autorizados; SOMENTE use a dosagem prescrita, respeite a duração do tratamento e período de retirada; e SOMENTE use os antimicrobianos associado a boas práticas de saúde animal”, dá a dica.

0
0
0
s2sdefault