19
Dom, Nov

AFFA na mídia

Auditores fiscais federais agropecuários retomaram nesta semana uma mobilização que visa pressionar o governo para a realização de concurso público para preenchimento de 1.600 vagas na categoria, informou nesta terça-feira (25) o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical), que não descarta a realização de uma greve.

Durante a mobilização, os fiscais são orientados a não acessar os sistemas do Ministério da Agricultura. Com isso, cargas para exportação não serão liberadas, e o trabalho nos frigoríficos não será certificado.

Em nota, o sindicato disse que "mais de 100 pontos de atendimento aderiram ao movimento, incluindo os principais portos, aeroportos, laboratórios nacionais agropecuários e postos de vigilância agropecuária."

O protesto já estava programado desde a semana passada, quando o sindicato realizou a primeira mobilização, por 24 horas, no dia 17. Na ocasião, o Anffa Sindical afirmou que retomaria o movimento caso suas demandas não fossem atendidas.

A categoria reivindica a autorização de concurso público para recomposição do quadro funcional, repudiando também a contratação temporária de 300 médicos veterinários pelo Ministério da Agricultura na semana passada.

"Caso as demandas não sejam atendidas, o Comando Nacional de Mobilização do Anffa Sindical se reunirá nos dias 26, 27 e 28 de julho para decidir sobre as próximas ações e avaliar a possibilidade de decretação de greve", destacou o Anffa Sindical.

A reportagem entrou em contato com a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) e a Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes), mas não obteve resposta imediatamente sobre os impactos na movimentação de cargas.


Por Reuters